O nosso ponto de encontro

photoUma das mais fascinantes recordações dos dias de festa em nossa casa prende-se com a elaboração de programas, ordens de serviço e planeamento de refeições que ninguém acabava por cumprir.

Era uma confusão animada que acabava sempre da mesma maneira. O pai a reclamar que o almoço estava atrasado e uma grande azáfama por todo o lado para garantir as semilhas guisadas no meio da barafunda com os vestidos novinhos ainda por passar a ferro.

No final acabava sempre da mesma maneira. As meninas queriam andar par abaixo e para cima a ver os bailaricos e despiques, os meninos a espreitar a barraquinhas na esperança dos doces e laranjadas.

Já noite dentro, com os pés bem moidinhos o pessoal encontrava-se já no cimo da ladeira da Igreja, sentadinhos nos degraus da casa ao lado do chafariz, para ganhar forças para subir o Lanço com o brilho das luzes e o som do arraial sempre nas costas.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Família. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s