O campo de “amoricos”

Caminho de flores para a fajã da arrudaIlda e Marta resolveram passear até à “longínqua” Fajã da Arruda, certamente para dar descanso aos músculos stressados com as lides domésticas.

O caminho é chão, a paisagem é agradável e, em certos dias mais ventosos até se enfrenta uma saudável brisa marinha que, em tempos passados, era o grande terror dos rebentos novos da vinha e das semilhas.

Agora, com muitos terrenos abandonados, inclusive os nossos, invadidos por canaviais e árvores de grande porte, Ilda e Marta descobriram um campo enfeitado com “namoricos”, uma espécie de amores-perfeitos em miniatura ou selvagens.

Plantação de urtigasNo passado esta plantinha rasteira, nesta época do ano, invadia os campos sem sementeiras. Era uma verdadeira praga que tapetava os terrenos e, para nosso desespero, dava cabo das ervas maiores, mais fáceis de mondar.

Agora, passou a beleza rara. Em compensação as urtigas, as malditas urtigas para Marta e Ilda, mantêm sua pujança…

Esta entrada foi publicada em Família. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s