Dos tempos da tropa

Dos tempos do serviço militar do pai nunca tivemos grandes notícias, mas o Carlos descobriu agora os “documentos” desses tempos de que muito pouco ouvimos falar.

Nas conversas do lagar ainda deve haver ecos desses pequenos testemunhos de amigos e aventuras que ficaram para toda a vida.

Sabemos que a comida e a agilidade na ginástica não eram o lado forte do pai. Tinha saudades das semilhas e das sopas de casa mas, acabou por descobrir um amigo que lhe atenuava a falta dos temperos.

A facilidade em relacionar-se e criar amigos foi uma grande ajuda e, quando encontrava companheiros desses tempos, havia sempre lugar a comemoração, quase sempre com direito a copo.

Esta entrada foi publicada em Família. ligação permanente.

2 respostas a Dos tempos da tropa

  1. teresa garces diz:

    recordar é viver , o pai está bem presente c/esta descoberta. obrigado .Carlos
    mas a melhor do pai foi o grande amigo cunhado tio Tiago que lhe escondia um pratinho de comer melhor … porque sopa de couve e abobora moira o pai vinha farto do campo teresa

  2. mariacelina garces diz:

    Mas que surpresa! o Carlos vale mais dinheiro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s