CHUVA DE VERÃO

A ternura

Hoje acordámos com a chuva de Verão… estranho? Penso que não!… Alguma levada deve ter secado em algum lugar…

A chuva batia forte na janela dos quartos como se o vento quisesse que a água entrasse. Exagero? Não… o som da chuva dá para estes “romantismos literários”.

Depois do pequeno-almoço, fomos todos à Venda do Avelino. Quando digo todos… é mesmo todos: a mãe, muito aninhada em Celina, Marta, sempre à procura dos seus Kiwis, Avelino “cusco” porque queria saber se o poste de electricidade da Vereda já estava arranjado, e Victor para conduzir o famoso carro vermelho.

Agora, depois de lavar a loiça toda, estamos todos a descansar numa retemperadora soneca… É que, já, já a seguir, a mãe vai ao Centro de Dia da Primeira Lombada.

Mas, amanhã, vamos almoçar a casa de Ilda.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Família. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s