SÓ LILIANA SE SENTAVA NOS CARRINHOS DE MADEIRA DE ALTINO

Os carrinhos de madeira, construídos e mantidos com as tábuas retiradas, sempre às escondidas, os pregos e as ferramentas do pai, foram, na nossa casa, os brinquedos de eleição, tanto dos mais velhos como dos mais novos.

Cada um, com a sua imaginação, tinha a sua obra prima em duas variantes: carro ou mota. Havia carrinhos com inovadoras rodas de pau de figueira, porque rachavam menos, volante de laranjeira, chumaceiras de urze rija, lubrificadas com talos de inhame podre, travão de mão e até uma latinha furada para expelir cinza nas acelerações mais violentas.

A construção de uma obra desta grandeza obrigava a truques, por vezes, sofisticados. O normal era cortar madeira ou pregar pregos sem nunca o pai ver. O azar era esquecer-se de voltar a colocar o martelo ou o serrote no seu sítio, ou gastar os pregos todos. Havia “sermão” grande!… Para evitar tais problemas, construía-se ou guardavam-se os carrinhos em palheiros afastados, trabalhos que o pai topava logo, quando ouvia estranhas batidas do martelo.

Mas construído o carrinho, o pai nunca confessava, mas pressentia-se que até achava graça e a obra, se estivesse bem feita, até podia “estacionar” num cantinho do lagar. O problema, agora, era com a avó sempre a recear que, por falta de condução segura, as bananilhas ou malmequeres fossem os locais preferidos para uma travagem de emergência na ladeira até à porta de casa.

Claro que, para os mais novos, as normas já foram menos rigorosas e Altino, com a sua imaginação, construiu um autêntico carrinho de luxo com volante na horizontal, rodinhas forradas a borracha, assento almofadado e outros acessórios já avançados para a época.

No carrinho de Altino ninguém se sentava, a não ser que empurrasse aquela obra de arte várias vezes para cima, para compensar uma viagem de descida vertiginosa. Havia, no entanto, uma exceção para Lilana por ser ainda muito pequenina, mas só para a fotografia e sempre sob o olhar maroto e atento meio escondido entre as flores.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Família com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s