AS SAUDOSAS TARDES DE DOMINGO

Nas tardes soalheiras de domingo, depois da missa em Ponta Delgada, do almoço e das limpezas, as meninas gostavam de dar um passeio pela Lombada.

O pai, ao ver a cena dizia: -Para onde vão as meninas todas aperaltadas?

As meninas, respondiam: – Vamos dar uma volta…

– O melhor é ficarem em casa! – retorquia o pai. Contudo, à custa de muita insistência, lá dava a autorização necessária, mas sempre com a recomendação de não se aproximarem da venda dos homens.

O passeio mais costumeiro era a deslocação à vereda. Era na vereda da Lombada que  se concentravam as crianças e jovens nas suas brincadeiras, traquinices e conversas; os adultos estavam divididos em dois grupos: os homens juntavam-se nas duas vendas aí existentes e as mulheres sentavam-se a bilhardar e a vigiar os buzicos, “basta que sim”.

De facto, a vereda fazia as delícias da Lombada. Era ampla, o único caminho largo existente, que ficava entre o futuro Centro de Convívio (a escola primária) e o sítio onde, hoje, é a cabina telefónica. A continuação da vereda, tanto para o lado da Ponta Delgada, como para as outras Lombadas, era estreito e sinuoso. Quem se lembra?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Família. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s