SEMILHINHAS FRITAS COM… BANHA DE PORCO

Há mais de 50 anos, quando a tia Maria veio do ex-Congo Belga, a nossa casa ainda não conhecia todas as grandes inovações culinárias ditadas pelos novos óleos de fritar.

Na nossa casa, como em todas as outras da nossa pequena aldeia, os fritos eram muito raros e feitos com banha de porco. Exalavam um cheiro tão intenso a que ninguém podia ficar indiferente. Frito era sinónimo de iguaria, coisa rara, dia de festa.

Por esta altura do ano, o pai andava a cavar a terra na cerca de baixo da casa da avó e a Tia Maria resolveu apresentar uma novidade para ajudar a aliviar o garrafão que anda à frente da enxada.

A meio da tarde, cortou as semilhas aos palitos e fritou com a única gordura disponível: banha de porco.

Petisco feito, cheirinho no ar foi toda apressada levar a inovação a aprovar aos homens que estavam a cavar.

O pai olhou para aquilo e fingiu que não percebia nada. A Tia Maria com o seu dinamismo exigiu uma explicação para o novo maravalho.

Como a resposta não vinha, a Tia, como de costume, colocou tudo em pratos limpos: “são batatas fritas!”.

O pai entusiasmado como o novo sabor exclamou: “Ora frito… até m… se come”!

Esta entrada foi publicada em Família. ligação permanente.

Uma resposta a SEMILHINHAS FRITAS COM… BANHA DE PORCO

  1. Marta diz:

    meu querido – são mesmo 50 anos, pois eu faço-os agora e segundo sei a tia chegou … PARA O MEU NASCIMENTO!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s