FESTA DA PRIMEIRA OITAVA

Celebrar o Natal é reconhecer que Deus nasce “Menino”, na fragilidade da condição humana. Ele embala os homens para Deus-Pai e, ao mesmo tempo, deixa-Se embalar pelos homens, na ternura, na simplicidade e na autenticidade do povo.

Foi isto que aconteceu na Primeira Lombada ao celebrar a tradicional Festa da Primeira Oitava do Natal que, este ano, coincidiu com a Festa da Sagrada Família. Depois da Missa, numa sã fraternidade, o povo partilhou a “carne de vinho e alhos”, as semilhas e as batatas cozidas, sempre ao som  da Banda de Santo António, Funchal.

Durante toda a tarde, o povo recordou os jogos  e as cantigas tradicionais: jogo do anel, jogo do cabo (corda); bailinhos e canções da meninice e, depois de toda esta animação bastante participada, a sopa de trigo com inhame. Todos comeram o que alguns partilharam para tornar possível a FESTA.

Mesmo antes de regressar a casa, o povo delirou com o queimar do “velho” e da “velha”.

Divertimo-nos a valer nesta Festa da Primeira Lombada. É por aqui que as festas da Lombada devem fazer caminho: autenticidade, simplicidade e tradição – é disto que o povo gosta, é assim que o povo mais se diverte.

Por mim, dispenso os “conjuntos” e as “pseudo-discotecas ao ar livre” …

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Família com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s