COMO CONGELAR ALIMENTOS

Há muitas coisas na horta. Por isso, resolvi escrever uns conselhos para congelar alimentos:

CONFORTO

  • a tarefa diária de cozinhar torna-se menos trabalhosa.
  • as compras no supermercado tornam-se menos frequentes.
  • visitas inesperadas não provocam tensão quando se trata de servir uma refeição.

ECONOMIA

  • podemos guardar o que produzimos na horta sem estragar.
  • menor consumo de gás, por exemplo: cozinhar 3 quilos de carne leva praticamente o mesmo tempo do que cozinhar 1 quilo.
  • é possível adquirir alimentos a preços mais baixos durante as promoções especiais.
  • o desperdício é eliminado, pois os alimentos são congelados em porções e retirados do congelador na quantidade certa para cada ocasião.

SAÚDE

  • a preparação antecipada possibilita a variação de pratos, facilitando o diversificação da alimentação.
  • é possível consumir legumes, frutas e outros alimentos fora de sua época de colheita, com sabor e propriedades nutritivas inalterados.

A EMBALAGEM

É essencial que os mesmos sejam embalados com material à prova d’água:

  1. Sacos novos. É necessário tirar todo o ar do alimento e fecha-lo muito bem.
  2. Folhas de Alumínio. Duplas e bem pressionadas, com a face mais brilhante em contacto com o alimento.
  3. Recipientes Plásticos com tampa. Se o alimento não chegar ao nível da tampa, introduz-se folha de alumínio, papel-manteiga ou plástico no espaço vazio, para evitar a formação de cristais de gelo.
  4. Plástico Aderente, vendido em rolos, bem pressionado sobre os alimentos para evitar bolhas de ar e vedado com fita-crepe.
  5. Potes e Travessas tipo Pirex, que também são muito práticos para congelamento, só devem ser levados ao forno para descongelamento quando este estiver frio; caso contrário ocorrerá choque térmico. Para não ficar com os recipientes tipo pirex retidos no congelador, basta revesti-los previamente com plástico e desenformar os alimentos depois de congelados, levando-os novamente ao congelador devidamente acondicionados.

Para alimentos líquidos, aconselha-se:

  • Potes de Vidro
  • Recipientes Plásticos
  • Formas de Gelo
  • Obs: Deixar uma margem de cerca de 2 cm da borda dos potes e recipientes para expansão dos alimentos.

VEGETAIS

Os vegetais a congelar devem ser frescos e bem lavados, retirando-se as partes danificadas, permanecendo no frigorífico até a hora da preparação.
Fases da preparação:

  1. Escaldar os vegetais em 2,5 litros de água, mergulhando cerca de 300g cada vez, com o auxílio de uma peneira. Os vegetais deverão ficar imersos na água fervente pelo tempo indicado na tabela adiante. A mesma água pode ser usada para até 8 porções do mesmo tipo de vegetal, aguardando-se levantar fervura antes de mergulhar nova porção (para vegetais diferentes é necessário trocar a água).
  2. Arrefecer os vegetais no mesmo espaço de tempo em que foram escaldados, também com o auxílio da peneira. Passar primeiramente os vegetais em água fria corrente e em seguida mergulhá-los em água com gelo.
  3. Secar bem, embalar e etiquetar.

Tabela para escaldar e arrefecer vegetais:

  • Aipo – 4 min
  • Abóbora cortar em pedaços – 3 min
  • Acelga em folhas – 2 min
  • Acelga talos – 2 min
  • Alcachofra – branquear com água e limão – 8 min
  • Alho porro – 4 min
  • Aspargo – 4 min
  • Batata (congelar frita/refritar antes de servir) – 4 min
  • Beterraba inteira, tamanho médio – 8 min
  • Berinjela (melhor como prato pronto) – 4 min
  • Brócolos deixar de molho 30 min., escaldar em água e sal 4 min
  • Cenoura inteira – 5 min
  • Cenoura em rodelas – 3 min
  • Pimpinela (chuchu) -melhor como prato pronto – 2 min
  • Cogumelo deixar de molho em água, limão e sal por 5 min, escaldar e congelar com água 3 min
  • Couve – 2 min
  • Couve-flor – 3 min
  • Ervilha fresca em grãos – 2 min
  • Ervilha fresca em vagem – 3 min
  • Espinafre espremer para tirar toda a água; não usar a água do branqueamento – 2 min
  • Favas, somente os grãos – 4 min
  • Mandioca, limpar e cortar – 8 min
  • Milho em espiga – 8 min
  • Milho em grãos – 3 min
  • Nabo – 5 min
  • Pimentão – 2 min
  • Quiabo inteiro – 3 min
  • Repolho – 2 min

Obs.: Tempo de conservação dos vegetais branqueados: 10 meses. Em pratos prontos, permanecem conservados por 3 meses.

Vegetais ao natural – podem ser congelados bem frescos sem branquear: ervilha, mandioca (limpar, lavar, secar e embalar individualmente em papel aderente ou plástico), milho verde, pimentão (uso como tempero).

TEMPEROS

  • Alho – descascar e colocar os dentes num pote rígido, cobertos com óleo; retirá-los conforme a necessidade, com o auxílio de uma colher.
  • Cebola – picada ou cortada em rodelas: proceder como no caso do alho; inteira: tirar a pele e colocar quantas quiser num saco plástico, extraindo o ar; ralar a cebola ainda congelada e guardar as restantes sem esquecer de extrair o ar.
  • Salsa e demais temperos verdes – lavar, secar e guardar num recipiente plástico com tampa, compactando bem; retirar cada porção necessária raspando com uma colher; preencher o espaço entre o tempero e a tampa antes de guardar a quantidade não utilizada.

Obs.: Tempo de conservação do Alho, Cebola e Salsa: 6 meses.

FRUTAS

Com exceção da banana e Pêra-manteiga, todas as frutas podem ser congeladas inteiras ou cortadas, em forma de purá ou suco, devendo-se descascar e retirar os caroços imediatamente antes do congelamento, que apresenta 3 variantes:
a) Ao natural
b) Com açúcar – passar a fruta em açúcar ou bater no liquidificador com açúcar
c) Em calda – ferver água e açúcar em quantidades iguais, deixar esfriar e cobrir as frutas até que fiquem totalmente imersas na calda; para frutas com tendência a escurecer pela oxidação, preparar a calda com ácido ascórbico na seguinte proporção: 1 xícara de água/1 xícara de açúcar/ 1/2 colher (chá) de ácido ascórbico (vitamina C concentrada). Em ambos os casos, deixar margem de expansão ao embalar.

Preparação:
Abacate – bater com limão e açúcar no liquidificador.
Abacaxi – cortar em fatias ou pedaços, congelar com açúcar ou em calda, ou ainda em forma de suco.
Ameixa – cortar ao meio e congelar em calda ou com açúcar.
Amora – não lavar, congelando ao natural, em calda ou com açúcar.
Cereja – lavar, secar e tirar os caroços, congelando em calda ou com açúcar.
Coco – ao natural, em pedaços ou ralado.
Figo – inteiro, em calda; servir antes de descongelar totalmente.
Goiaba – em calda, sem as sementes.
Jabuticaba – ao natural.
Laranja – em gomos, sem a pele branca e as sementes, em calda ou com açúcar; em forma de suco espremer levemente.
Limão – raspar a casca e guardar em vidrinhos para aproveitamento em bolos; congelar em forma de suco.
Maçã – de preferência para tortas ; descascar, cortar em fatias, retirar as sementes e mergulhar numa solução de água e sal (2 litros de água e 1 colher (sopa) de sal) por 5 minutos; congelar em calda com ácido ascórbico.
Maracujá – bater ligeiramente e congelar o suco.
Manga – cortar em fatias e congelar em calda.
Melão – cortar e congelar em calda; servir ainda gelado.
Morango – com açúcar; congelar em aberto, embalando posteriormente.
Pêra – somente a do tipo caseiro, para doce; congelar em calda com ácido ascórbico.
Pêssego – descascar e tirar o caroço, congelando em calda com ácido ascórbico.
Uva – em forma de suco.
Pinhão – cozido e sem casca.
Castanha – cozida e sem casca, em forma de purê.
Oleaginosas (nozes, avelãs, amêndoas) – retirar a casca e congelar inteiras, ao natural; descongelar em temperatura ambiente.
Sucos ou Chás – concentrados e congelados em formas de gelo.

Obs.: Tempo de conservação: 6 meses

CARNES

Todos os tipos de carnes podem ser congelados, bem como os miúdos e os derivados. A carne ideal para congelar é a fresca. A carne que já veio congelada do supermercado, só pode ser recongelada sob forma de prato pronto.
Não se deve lavar e temperar a carne a ser congelada; apenas tirar os ossos e o excesso de gordura. A carne deve ser embalada sem ser dobrada, e em porções isoladas para cada refeição.
Preparação:
a) Bifes e Hamburgers – congelar individualmente em forma de alumínio ou pirex forrada com plástico, colocando-os lado a lado; forrar novamente e colocar mais uma camada de bifes, cobrindo também com plástico; deixar no freezer por 2 horas e em seguida embalar todos juntos num saco plástico, retirando-os conforme a necessidade.
b) Fígado e Lombo de Porco – devem ser duplamente embalados.
c) Demais carnes – embalar sempre hermeticamente.

Tempo de conservação:

  • Carne bovina fresca – 12 meses
  • Miúdos de bovinos frescos – 3 meses
  • Carne bovina processada comercialmente – 2 meses
  • Carne moída – 3 meses
  • Hamburgers – 3 meses
  • Carne de porco fresca – 6 meses
  • Chouriço e Salsicha – 2 meses
  • Bacon (tende a concentrar o sal) – 2 meses
  • Fiambre e Presunto – 4 meses
  • Carneiro e Coelho – 8 meses
  • Vitela – 4 meses
  • Caça – 12 meses

AVES

Para congelar uma ave inteira crua, é necessário passar manteiga em sua pele para evitar ressecamento(preencher a cavidade com papel ou plástico).
No caso de frango a passarinho ou em pedaços, o congelamento pode ser feito individualmente, como no caso dos bifes, em porções isoladas para cada refeição.

Tempo de conservação:

  • Frango – 9 meses
  • Perú – 8 meses
  • Pato – 4 meses
  • Miúdos – 3 meses

PEIXES

Os peixes para congelamento devem ser bem frescos . O bacalhau pode ser congelado cru, retirando-se inicialmente todo o sal. A embalagem ideal é o saco plástico ou papel aderente, podendo ser usado o processo de congelamento individual, como no caso dos bifes.

Tempo de conservação:

  • Peixe magro – 6 meses
  • Peixe gordo – 3 meses

LATICÍNIOS

É indispensável que os laticínios a congelar sejam de boa qualidade e que seu prazo de validade para consumo não esteja vencido.

Preparação:

  • Leite Homogeneizado – secar bem a embalagem e levar directamente ao congelador (pode ser empilhado depois de congelar).
  • Leite fresco – ferver por 10 minutos e resfriar.
  • Manteiga ou Margarina – congelar na própria embalagem ou em sacos plásticos.
  • Queijo – com excepção do queijo frescoe da ricota, que congelam apenas quando usados como ingredientes, os demais congelam perfeitamente em porções de 250 g; embalar duplamente, primeiro com papel aderente e em seguida com folha de alumínio.
  • Queijo ralado – congelar em sacos plásticos ou potes.
  • Sorvete – congelar em lata ou caixa, cobrindo as porções não consumidas com plástico ou celofane; não recongelar o que for derretido.

Tempo de conservação:

  • Leite – 4 meses
  • Manteiga – 6 meses
  • Queijo – 8 meses
  • Sorvete – 2 meses

PÃES, BOLOS, TORTAS E SALGADOS

É possível congelar a massa ou os pães prontos (não amanhecidos), que readquirem suas características originais após o descongelamento.

  • Pão Francês – embalar em sacos plásticos, extraindo o ar; descongelar em temperatura ambiente ou no forno, envolto em folha de alumínio.
  • Pão de Forma – embalar em plástico, de preferência em porções individuais.
  • Pão Recheado – embalar em plástico ou folha de alumínio; descongelar no forno, envolvido em folha de alumínio (baixa temperatura até descongelar, aumentando em seguida).
  • Pão Doce – não deve ser congelado se tiver recheio de amido de milho.

O congelamento de bolos apresenta bons resultados, recomendando-se preparar vários a cada fornada.

  • Bolo Simples – assar em formas aluminizadas pequenas ou em formas retangulares para cortar em pedaços; embalar frio em bandejas ou sacos plásticos; descongelar ainda embalados em temperatura ambiente ou no forno, por 15 minutos, envolto em folha de alumínio.
  • Bolo com Cobertura – depois de decorado, levar ao congelador sem embalagem; após 2 horas embalar em folha de alumínio ou saco plástico (tirar da embalagem antes de descongelar, para não danificar a decoração).
  • Torta – tanto a massa quanto a torta moldada sem assar podem ser congeladas, bem como a torta assada.
  • Torta Salgada – é mais prático congelar pronta, mas pode ir ao congelador crua; descongelamento em temperatura ambiente ou no refrigerador (pincelar a gema apenas no momento de ir ao forno).
  • Doces – não devem ser congelados se tiverem recheio de maizena ou cobertura de gelatina.
  • Pizzas – podem ser congeladas com todos os ingredientes ou só os discos, já assados e separados por plástico; quando já preparadas, com mussarela e recheios, levar ao freezer por 1 hora, antes de embalar individualmente.
  • Pastéis – preparar os pastéis com massa caseira ou pronta, levando ao freezer por 40 minutos; congelar individualmente e armazenar em saco plástico; retirar 30 minutos antes de fritar (ainda gelados) e usar bastante óleo, sem esquentar muito, fritando um por vez.
  • Coxinhas – mesmo procedimento dos pastéis.
  • Croquetes – podem ser congelados fritos ou não; quando fritos, embalar em porções isoladas com papel aderente, saco plástico ou folha de alumínio; descongelar no forno; quando não estiverem fritos, proceder como no caso dos pastéis.
  • Sanduíches – evitar recheios de tomate cru, alface, pepino e ovo cozido, pois estes não congelam; embalar individualmente em plástico aderente ou folha de alumínio; descongelar em temperatura ambiente, com a embalagem.

Tempo de conservação:

  • Pão doce – 3 meses
  • Pão caseiro – 2 meses
  • Outros pães – 4 meses
  • Bolo simples – 8 meses
  • Bolo decorado – 4 meses
  • Torta crua – 6 meses
  • Pizza disco – 4 meses
  • Pizza preparada (mozarela) – 3 meses
  • Pizza preparada (atum, camarão, chouriço) – 1 mês
  • Pastéis – 3 meses
  • Croquetes – 3 meses
  • Sanduíches – 1 mês

PRATOS PRONTOS

Devem ser observados os seguintes critérios:

  1. cozinhar os alimentos por menor espaço de tempo do que o convencional, pois o processo amacia os alimentos. Usar também menos sal e temperos, que são realçados durante o congelamento, assim como o próprio sabor do prato.
  2. quando um alimento estiver pronto, deve ser resfriado rapidamente mergulhando-se a panela em água com gelo. Isso interrompe o processo de cozimento e preserva os valores alimentícios e o sabor.
  3. usar embalagens pequenas, que possibilitam retirar do congelador a quantidade ideal para cada refeição. Assim são evitados os desperdícios, inclusive porque um prato descongelado não pode voltar ao congelador.
  4. os recipientes plásticos rígidos com tampa são os mais apropriados para os pratos prontos. É importante não deixar espaço entre o alimento e a tampa, bem como extrair todo o ar, etiquetar e levar ao refrigerador até que esfriem completamente, para então iniciar o congelamento.
  5. o descongelamento ideal ; e o mais rápido: direto ao fogo ou ao forno.
  6. consumir o alimento até 24 horas após o descongelamento.

Os alimentos só devem ser retirados do freezer imediatamente antes de sua utilização, podendo ser consumidos até 24 horas após o descongelamento. Uma vez descongelado, o alimento não pode voltar ao freezer, excepto no caso de um produto cru que venha a ser transformado em prato pronto.

DESCONGELAMENTO

O descongelamento é o processo que devolve aos alimentos seu estado anterior, devendo transcorrer conforme as modalidades abaixo, SEM UTILIZAÇÃO DE ÁGUA DIRECTA SOBRE O ALIMENTO

  • Descongelamento na temperatura ambiente, apropriado para tortas, bolos, doces e frutas, que devem descongelar ainda embalados acelerado sob água corrente (na embalagem).
  • Descongelamento no frigorifico de um dia para o outro, para alimentos cujo descongelamento deve ser lento, tais como carnes cruas, peixes, leite e queijos.
  • Descongelamento no forno ou fogão, indicado para todos os pratos prontos (assados, ensopados, molhos etc).

ALIMENTOS QUE NÃO SÃO APROPRIADOS PARA CONGELAMENTO

  • Maioneses
  • Saladas cruas
  • Gelatinas
  • Claras em neve ou cozida
  • Batatas cozidas
  • Ovos cozidos
  • Pudins cremosos
  • Creme de Leite
Advertisements
Esta entrada foi publicada em Alimentação. ligação permanente.

2 respostas a COMO CONGELAR ALIMENTOS

  1. Isabel Rosa diz:

    Muito obrigado pelas informações. Foram utilíssimas e vou continuar a utilizá-las e recorrer a este site. Isabel Rosa

  2. Jorge diz:

    Obrigado pela informaçao.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s