O arraial da Ponta Delgada comemorado em Arruda

A igreja de Ponta Delgada

A igreja de Ponta Delgada

Em Arruda dos Vinhos, a família Garcês, também assinalou, o grande dia da Festa do Senhor Bom Jesus da Ponta Delgada.

Com todo o rigor das antigas tradições, montou-se uma improvisada barraca de louros para receber os romeiros da família, como era costume lá em casa por estes dias.

O prato principal foram as espetadas em pau de louro, cultivado, de propósito, para assinalar uma das maiores romarias da Ilha da Madeira. O mestre Reis esmerou-se no corte e o Fernando dominou as brasas para a carne sair a preceito no sabor e na cozedura. Os trabalhos permitiram até recordar os sábios ensinamentos do pai em tarefa tão delicada.

Claro que, em matéria de culinária a Dulce não deixou por mãos alheias as inovações e tradições. Apareceu o milho amarelo frito, e bem frito com a ajuda da Lita, o peixe espada com molho de vilão, as pepinelas, as semilhinhas, a batata doce e, novidade das novidades, o inhame frito… uma receita divulgada por este blog (e não só!) que a Dulce deve ter sido uma das poucas pessoas a confeccionar.

Apareceram também, como por magia uns figuinhos a pingar mel no cestinho de vimes trazidos pela Mariana, os bolinhos de cerveja e uma sangria divinal elaborada pelo mestre Victor com inspiração para grandes aventuras nesta arte.

O pessoal, mesmo os mais novos portaram-se muito bem muito embora os comentários do Diogo à verdadeira e genuína música tradicional desta romaria primassem pelo desconhecimento e pelo preconceito de que não é possível entender a musicalidades das modinhas da Madeira.

Na festa a grande a grande novidade foi o cabelo da Liliana com cores de primeira e segunda divisão.

A Mariana não estava nos seus melhores dias mas o Baltazar portou-se com sabia indiferença perante o Paco.

A Fátima foi quem mais mandou. Improvisou uma mesa ao pé da fogueira e, no final, obrigou o pessoal a desfazer o arraial.

O Diogo foi quem mais cadeiras experimentou, sempre à procura do melhor descanso e do bronze ideal. A Lúcia queria andar até ao Rio mas não conseguiu vencer tanta preguiça.

 

 

Para ler mais:

A freguesia da Ponta Delgada, recebe aquele que é um dos mais festejados e concorridos dos tradicionais arraias madeirenses – a Festa do Senhor Bom Jesus, na Ponta Delgada. Realizada no primeiro fim-de-semana de Setembro, é uma das mais antigas e concorridas romarias da ilha da Madeira. Por esta altura, a freguesia de Ponta Delgada recebe milhares de pessoas vindas de todas as partes da ilha, que transformam esta festa religiosa, num evento verdadeiramente rico em tradições e recheada de grande animação.
Para além da vertente religiosa, a festa é animada pelos grupos folclóricos, conjuntos musicais e pelos tradicionais despiques entre os romeiros que ali vêm pagar as suas promessas ao Senhor Bom Jesus. O arraial prolonga-se pela noite dentro e só termina na manhã do dia seguinte, havendo várias barracas repletas de comes e bebes, onde não falta o bolo do caco, a espetada regional e o frango assado, devidamente acompanhados com um copo de vinho seco. Esta festa do Senhor Bom Jesus remonta aos tempos da primitiva ermida, decorrendo hoje em dia na igreja paroquial da Ponta Delgada. (in Jornal da Madeira)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Família, Family com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s