Equilibrio de passerele

03032015

Publicado em Família | Deixe o seu comentário

Primeiro passeio e primeiras “aventuras”

03032015

Publicado em Família | 3 Comentários

A primeira refeição na cozinha e sem ajudas

mae

Publicado em Família | 3 Comentários

Voltaram as rosinhas depois de um dia de soninho

01032015

Publicado em Família | Deixe o seu comentário

BOM DIA A TODOS

???????????????????????????????A mãe acordou, ou melhor, teve de acordar para o pequeno-almoço e para tomar os medicamentos. Tentou logo descobrir as horas para poder programar os seus muitos afazeres mas, primeiro, veio um bom dia a todos e, de seguida, tentou saber se era a Lita que estava a tratar do almoço.

Confirmada a informação, já foi possível um primeiro banho porque a mãe pensa que vai ter alta e vai para a sua caminha.

Como as enfermeiras voltaram a casa, agora é preciso recomeçar tudo de novo: voltar a aprender a andar, a equilibar-se, a contornar os obstáculos, a coordenar os movimentos, … Era necessária a colaboração de um fisioterapeuta mas, o Centro de Saúde não tem nenhum. Teremos nós de suprir esta falta executando os movimentos essenciais para manter a atividade diária.

Publicado em Família | 1 Comentário

O TEMPO DA ESPERANÇA CONTINUA

DSC09562Depois de um dia de extrema agitação, a mãe já está mais calma e tem dormido todo o dia de hoje.

As enfermeiras do Centro de Saúde estiveram em casa, interagiram com ela, fizeram algumas recomendações e, se tudo correr como se espera, voltam na próxima semana.

A mãe precisa de muita atenção e do espírito de entreajuda de todos os irmãos e irmãs porque, o facto de estar a ser acompanhada permanentemente por uma senhora, exige a compreensão e a participação de todos.

O pai pediu que nunca faltasse o nosso apoio à nossa querida MÃE… por isso, está na hora de o fazer.

TODOS SOMOS PECISOS!

CADA UM DE NÓS FAZ FALTA!

CADA UM DE NÓS É INSUBSTITUÍVEL!

Publicado em Família | Deixe o seu comentário

É TEMPO DE MOBILIZAR A ESPERANÇA

Como gosto das Pingas...A situação da mãe é difícil…. muito difícil.

A mãe regressou a casa mas ainda sem a verdadeira noção do local em que se encontra. Fala, fala mas não reconhece as pessoas presentes e o discurso confunde-se com a agitação das mãos.

O hospital apenas introduziu um novo medicamento e recomendou a continuação dos medicamentos antigos. O perigo é a agitação repentina, os movimentos decoordenados e o perigo ao comer pela dificuldade em controlar a respiração.

Felizmente, sentimos uma esperança, uma grande esperança quando junto da mãe procuramos  captar a sua atenção e sentimos um pouco de calma a despontar.

Publicado em Família | 2 Comentários